Varizes Pélvicas – É Perigoso? Quais os Sintomas? Tem Tratamento?

Muitas pessoas sofrem com varizes nas pernas, principalmente as mulheres. As varizes podem causar dores, dão sensação de cansaço e incomodam esteticamente. Há outras partes do corpo que também podem desenvolver varizes, como a região pélvica. Esse problema causa muita dor de cabeça e atinge quase 15% das mulheres. Conheça mais sobre as varizes pélvicas.

O que são Varizes Pélvicas?

As varizes pélvicas são as veias dilatadas que aparecem no aparelho reprodutor da mulher, ao redor dos ovários, trompas e útero. Elas causam muitas dores abdominais e trazem dificuldades para o fluxo do sangue retornar ao coração.

Essas veias possuem válvulas que são muitos importantes para a drenagem da pelve. Quando elas se tornam incapazes de operar ou ocorre um aumento da pressão venosa, elas vão se dilatar, causar dor, e daí o aparecimento das varizes.

Estatísticas apontam que quase 40% das mulheres vão ter algum tipo de dor crônica pélvica, que pode estar associada às varizes. De acordo com os especialistas, os principais fatores de risco para a ocorrência das varizes pélvicas são:


  • Gravidez, pois aumenta a pressão dos vasos pélvicos
  • Trombose
  • Hereditariedade

uma mulher com dores

Quais os sintomas das Varizes Pélvicas?

Os sintomas das varizes pélvicas fazem parte da síndrome da congestão pélvica ou dor crônica pélvica. Em geral, as mulheres que sofrem dessa síndrome apresentam os seguintes sintomas:

  • Dor e ardência durante e depois nas relações sexuais;
  • Aumento de inchaço;
  • Incontinência urinária (perda da urina);
  • Aumento do fluxo menstrual;
  • Dor intensa na região pélvica e no abdômen inferior, principalmente 10 a 15 dias antes da menstruação;
  • Distúrbios hormonais;
  • Sensação de peso na região íntima;
  • Dores abdominais que se intensificam no final do dia;
  • Problemas com fertilidade;
  • Dores fortes no período menstrual.

Grupo de risco

Nenhuma mulher está isenta em sofrer com as varizes pélvicas, mas há um grupo de risco específico.

Em geral, as varizes surgem em mulheres com idade de 30 a 50 anos, que já engravidaram uma ou mais vezes. Mulheres também que tem histórico familiar com varizes em avós, tias ou mães e engravidam. Mulheres que possuem distúrbios menstruais e hormonais.

É importante salientar que durante a gravidez, as veias pélvicas ficam mais largas para facilitar a boa conexão com o feto. Após o parto, se essas veias não retomam seus tamanhos normais, a mulher vai desenvolver varizes pélvicas.

Qual é o tratamento das Varizes Pélvicas?

O tratamento das varizes pélvicas pode ser feito por meio de:

  • Técnica de embolização
  • Cirurgia
  • Remédios analgésicos

Na cirurgia, o médico especialista vai realizar um “nó” nas veias afetadas. Esse procedimento fará que o sangue circule normalmente nas veias. A cirurgia de varizes precisa de anestesia geral e internação hospitalar. Nos casos mais graves, será necessário a remoção das varizes ou até mesmo retirada de ovários ou do útero.

A técnica de embolização dura no máximo de 3 horas, e precisa de apenas de sedação e anestesia local. Não é necessária internação. A embolização é a inserção de pequenas molas nas veias dilatadas para bloquear o fornecimento de sangue para as veias e vai reduzir os sintomas das varizes pélvicas.

Além disso, as mulheres vão precisar tomar determinados cuidados:

  • Uso de meias elásticas de compressão;
  • Prática de atividade física regularmente;
  • Evitar muito tempo em pé, sentada ou parada;
  • Inserir um calço no pé da cama para elevar a parte inferior.

um caso de varizes pélvicas

Remédios indicados

No caso das cirurgias e da embolização, a paciente pode sentir dores e febre.

Os remédios mais indicados para isso e que ajudam a melhorar a circulação do sangue também são: daflon, varicocell, antistax, venaltot e novarrutima.

Esses remédios protegem os vasos sanguíneos de lesões, aumentam a resistência das veias, reduzem os sintomas das varizes. Na gravidez, o remédio mais indicado é o daflon.

Existe prevenção?

Algumas ações podem ser feitas para prevenir as varizes pélvicas. Conheça as principais:

  • Evite roupas apertadas. Elas dificultam a circulação sanguínea.
  • Durma de lado, principalmente se estiver grávida para reduzir a pressão do útero.
  • Faça exercícios, de preferência caminhadas diárias de 45 minutos. Melhora a circulação sanguínea.
  • Controle o peso, principalmente durante a gravidez.
  • Prefira banhos de chuveiro e alterne água quente e fria.
  • Evite ficar parada ou em pé por muito tempo.

Pergunta dos leitores

Varizes Pélvicas podem causar trombose?

Sim. De acordo com um estudo publicado no Journal of Vascular Surgery, em 2016, explica que as varizes é um fator de risco para o aparecimento de trombose.

Ter Varizes Pélvicas é perigoso?

Sim. As veias são responsáveis por conduzir o sangue de retorno para o coração. Quando elas se dilatam e forma as varizes, podem causar diversas complicações: tromboses e problemas cardíacos.

Quem tem Varizes Pélvicas pode engravidar?

Sim. As mulheres que tem varizes pélvicas podem engravidar. No entanto, precisam fazer um tratamento antes para não agravar o distúrbio.

Varizes Pélvicas tem cura?

Infelizmente não. Há tratamentos e prevenção que as mulheres podem fazer para auxiliar no controle dos sintomas.